A alimentação do bebé aos 4 meses


Após o nascimento do bebé a sua alimentação é exclusivamente constituída por leite materno, que lhe fornece todos os elementos nutricionais indispensáveis ao seu crescimento - proteínas, lípidos,  hidratos de carbono, sais minerais, vitaminas -, assim como os factores que contribuem para a sua imunidade.

Entre os 4 e 6 meses o bebé começa a movimentar-se mais, a virar-se e a segurar a cabeça. Estas evoluções promovem uma atividade física intensa quando comparada com a dos seus primeiros meses, período em que praticamente só dorme.

As suas necessidades de energia vão aumentar progressivamente. Em paralelo, o seu sistema digestivo tornar-se-á mais maduro. E mesmo mantendo o leite materno na base da sua alimentação, ele vai poder descobrir novos alimentos.

Para o bebé, a introdução da alimentação complementar representa múltiplas descobertas de novos sabores e texturas, e também o conhecimento da colher. Trata-se de um novo ritmo nas refeições, que se tornam mais espaçadas e a horas mais regulares: uma pequena revolução na vida do bebé e da mamã e do papá!

Para que esta etapa decorra da melhor forma, basta respeitar algumas regras simples: a aprendizagem deve ser feita com alimentos adaptados às necessidades do bebé e de forma progressiva para que o seu sistema digestivo se possa habituar de forma gradual, ao natural crescimento.

O bebé nasce com uma preferência inata para o sabor doce e uma aversão ao sabor amargo, o que pode tornar a aceitação deste último mais desafiante! Torna-se assim importante treinar e estimular a preferência para sabores não os doces, o mais cedo possível.

Este treino nem sempre é fácil! Sabe-se que a aceitação de um determinado alimento vai aumentado à medida que o bebé se vai familiarizando com o seu sabor e que podem ser precisas em média 11 tentativas para que o bebé o aceite.

Sendo assim, se o bebé não aceitar um alimento na primeira tentativa (principalmente com sabor amargo ou ácido como os legumes e a fruta) não insista na altura, mas volte a tentar mais tarde e várias vezes se for necessário.

De forma a diminuir o risco de alergia e fazê-lo apreciar novos sabores, inicialmente devem ser escolhidas receitas simples e de um sabor apenas. A introdução dos alimentos um a um, com 3 a 7 dias de intervalo, ajuda o organismo do bebé a habituar-se a esta mudança e permitir-lhe-à identificar eventuais reações alérgicas. Esta transição deve ser acompanhada passo a passo, para evitar uma introdução brusca e desordenada dos alimentos que podem pôr em causa o equilíbrio do organismo, ainda frágil, do bebé.

O seu profissional de saúde assistente dar-lhe-á todos os conselhos e recomendações de que necessita, consoante as necessidades do seu bebé, para que esta fase decorra da melhor maneira! Ele encontrará nos alimentos os nutrientes de que o bebé precisa para fazer face às suas necessidades nutricionais, cada vez mais específicas.

Cada bebé é único e deve realizar uma diversificação alimentar adequada às suas características individuais, estado de saúde e contexto social e cultural.

Diversificação alimentar 4 meses
Desenvolvimento aos 4 meses
O seu bebé cresce dia após dia. Cada vez mais curioso, começa a explorar o mundo.
Ler mais
Os Nossos Ingredientes
Certas coisas devem ser mantidas simples e autênticas.
Ler mais
Nutrientes
Todos os nutrientes têm um papel importante no crescimento do seu bebé.
Ler mais